Avelino Corma Canós

AVELINO CORMA CANÓS

Professor investigador, Instituto de Tecnologia Química, UPV-CSIC, Valência, Espanha.

Carreira:

Avelino Corma nasceu em Moncofa (Castellón). Estudou Química na Universidade de Valência (1967-1973) e obteve o seu doutoramento na Universidade Complutense de Madrid em 1976. Desde 1990, trabalha como cientista no Instituto de Tecnologia Química, Centro Misto entre o Conselho Superior de Investigações Científicas e a Universidade Politécnica de Valência. Trabalha na conceção molecular de catalisadores e processos catalíticos sustentáveis nos domínios da refinação de hidrocarbonetos e derivados da biomassa, e da química fina. Tem publicado mais de 1000 artigos em revistas internacionais, escreveu três livros e numerosas revisões. É membro do Comité de Edição das revistas mais importantes no domínio da catálise. É autor de mais de 100 patentes, 10 das quais estão em exploração comercial.
Recebeu inúmeros prémios, incluindo o Prémio Nacional de Tecnologia “Leonardo Torres Quevedo” (1995), Prémio G. Ciapetta, Houdry e Michel Boudart Award for the Advancement of Catalysis of North American Catalyst Society, Prémio Europeu de Catálise “François Gault” (2001), Medalha de Ouro da Real Sociedade Espanhola de Química (2005), Prémio Nacional de Ciência e Tecnologia do México (2006), Prémio Príncipe das Astúrias de Investigação Científica e Técnica (2014), European Inventor Award for Lifetime Achievement from the European Patent Office (EPO) (2023), EuChemS Gold Medal, European Chemical Society (2024).
Investido “Doutor Honoris Causa” pela Universidade de Utrecht (2006), UNED (2008), Universidade de Tecnologia de Munique (2008), Universidade Jaime I de Castellón (2008), Universidade de Valência (2009), Universidade de Bochüm (2010), Universidade de Alicante (2010), Universidade de Ottawa (2012), Universidade tecnológica de Delft (2013), Universidade de Jilin (China) (2013), Universidade de Bucareste (2014), Universidade da Cantábria (2016), Universidade de Jaén (2016), Universidade de Córdoba (2018).

Título da palestra:

  • Conceção de catalisadores sólidos para uma química sustentável.

Fabiana Gennari

FABIANA GENNARI

CONICET e CNEA-Instituto Balseiro (Universidad de Cuyo), Argentina.

Carreira:

Engenheira Química formada pela Universidade Nacional de Comahue e doutorada em Engenharia pela Universidade Nacional de La Plata, Argentina. Realizou estudos de pós-doutoramento no ICS-UNIDO e investigação na Universidade de Trieste, Itália. Atualmente, é investigadora principal no CONICET e no CNEA, e professora no Instituto Balseiro (Universidade de Cuyo). Coautora de mais de 120 publicações em revistas internacionais. Responsável por 20 projetos nacionais, 4 projetos internacionais e 8 contratos de transferência de tecnologia em matéria de energia. Foi distinguida com o Prémio Nacional L’Oréal-UNESCO “Para Mulheres na Ciência” edição 2016 e o Prémio Konex Ciência e Tecnologia 2023, Diploma de Mérito em Energia e Sustentabilidade. As suas linhas de investigação estão associadas às Energias Limpas, tanto a produção de hidrogénio por reformação, armazenamento de hidrogénio em hidretos, captura e transformação de dióxido de carbono.

Título da palestra:

  • Armazenamento de hidrogénio e conversão em combustíveis sintéticos através da reutilização do dióxido de carbono.

Juan Matos Lale

JUAN MATOS LALE

Instituto Ibero-Americano para o Desenvolvimento Sustentável, Universidade Autónoma do Chile, Santiago, Chile.

Carreira:

O Prof. Dr. Juan Matos Lale concluiu o seu doutoramento em Física e Química de Superfícies através do Programa de Cooperação de Pós-Graduação Franco-Venezuelano entre a Escola Central de Lyon (França) e o Instituto Venezuelano de Investigação Científica em 1999. É Diretor (2017-2020) da Rede Franco-Chilena de Valorização do Biochar para a sua Aplicação em Energia e Remediação Ambiental. De 2015-2019, foi Professor da Pós-Graduação em Energia e da Faculdade de Ciências Químicas da Universidade de Concepción (UdeC), e Investigador da área de Bioenergia da Unidade de Desenvolvimento Tecnológico (UDT) da citada Universidade.
Em 2020, ingressou no Instituto de Ciências Químicas Aplicadas da Faculdade de Engenharia da Universidade Autónoma do Chile como Professor e académico sénior permanente de Nanomateriais inteligentes (Smart NanoMat). Desenvolve diferentes tipos de nanomateriais e estuda sistemas dopados com heteroátomos, para avaliação na produção e armazenamento de energia limpa. Tem um total de 222 publicações em revistas de grande impacto e 2 patentes. Tem desenvolvido diferentes projetos de investigação internacional e aplicação tecnológica colaborativa com o México, Espanha e França, bem como projetos com financiamento de diferentes organizações no Chile.

Título da palestra:

  • Existem sítios ativos nos carbonos nanoporosos? Exemplos em reações fotocatalíticas. 

Sónia Carabineiro

SÓNIA CARABINEIRO

Professora Auxiliar, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, Portugal.

Carreira:

Sónia Carabineiro licenciou-se em Química Aplicada (ramo Biotecnologia) na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade NOVA de Lisboa, onde também se doutorou em Engenharia Química (Catálise) em 2001. Foi investigadora de pós-doutoramento na Universidade de Leiden e em 2004 fez o pós-doutoramento no Centro de Química Estrutural da Universidade de Lisboa. Em 2007 obteve uma posição como Assistente de Investigação na Universidade do Porto e posteriormente (2013) como Investigadora Principal. Foi professora convidada na Universidade Têxtil de Wuhan, na China em 2019. Desde 2020 é Professora Auxiliar na Universidade Nova de Lisboa.
É membro do Conselho Editorial das revistas ChemCatChem, Catalysis Today, Scientific Reports e Nanomaterials.

É uma das principais mulheres revisoras do mundo e avaliadora de projetos internacionais, incluindo bolsas ERC. Foi incluída na lista dos cientistas mais citados do mundo (top 2% em Química) publicada pela Universidade de Stanford desde 20217. É coautora de mais de 220 artigos em revistas científicas internacionais com revisão por pares (h-index 53; ~9000 citações, Scopus), 25 capítulos de livros e 1 patente. Foi uma das mulheres portuguesas que figurou na 4ª edição do livro “Mulheres na Ciência Viva”, Portugal, em 2023. Os seus interesses de investigação incluem: catálise do ouro, catalisadores nanoestruturados, óxidos metálicos mistos, grafeno, nanotubos de carbono, reações de oxidação, heterogeneização de catalisadores homogéneos, remoção de poluentes da água, do solo e do ar.

Título da palestra:

  • Materiais compósitos à base de óxidos mistos para reações catalíticas e remoção de poluentes.

Carlos Martínez-Huitle

CARLOS MARTÍNEZ-HUITLE

Grupo de Pesquisa em Energias Renováveis e Sustentabilidade Ambiental, Instituto de Química, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, Rio Grande do Norte, Brasil.

Carreira:

O Professor Doutor Carlos A. Martínez-Huitle é Professor Associado da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Brasil. Foi galardoado com o Prémio da Fundação Oronzio e Niccolo De Nora da Sociedade Italiana de Química (2005) e com o Prémio da Fundação Oronzio e Niccolo De Nora para a Eletroquímica Ambiental da Sociedade Internacional de Eletroquímica (2009). Foi também reconhecido pelo Governo alemão com o Green Talent Award (Prémio Talento Verde) pelas suas contribuições no domínio da desinfeção-tratamento eletroquímico da desinfeção da água (2009) e com o título de «Fellow» (Membro) da Royal Society of Chemistry (2023). É coautor de mais de 420 publicações científicas, incluindo 20 livros de conferências, 10 capítulos de livros, 4 livros, mais de 320 artigos em revistas científicas internacionais com revisão por pares (índice h 59; mais de 19000 citações), mais de 80 atas de conferências e co-inventor de 4 patentes. Presidente eleito da Sociedade Internacional de Eletroquímica – Divisão 5. Ocupou o cargo de cientista convidado sénior em diferentes universidades: Johannes Gutenberg Universitat Mainz (Alemanha) com o apoio da Fundação Alexander von Humboldt em 2018, 2020 e 2021, na Universidade de Castilla – La Mancha (Espanha) em 2022, bem como na Universidade Federal de Alagoas (Brasil) em 2023. Atualmente é Editor Associado das revistas Chemistry Africa e Scientific Reports, bem como membro do Conselho Editorial de várias revistas. Os seus interesses de investigação incluem processos eletroquímicos de oxidação avançada para tratamento de água, materiais eletrocatalíticos, eletrocatálise, fotoeletrocatálise, síntese eletroorgânica, eletroanálise, bem como construção de sensores eletroquímicos, produção de hidrogénio verde e valorização de resíduos.

Título da palestra:

  • Melhorando a eletrocatálise movida a energia solar fotovoltaica para águas residuais, acoplando a hidrogenação usando hidrogênio verde e a produção de produtos de alto valor agregado.